O que fazer quando dá ruim? Febre, asma, coceira!

Não precisa nada de mais pra dar ruim. Basta que a gente ultrapasse os limites. Mas pow, no post anterior tavo dizendo que é preciso saber respeitar os limites, aceitar. Pois é pessoas amigas, tamos juntas nessa caminhada, quando dá certo e quando dá ruim. Nessa coisa de querer ir e ao mesmo tempo aprender a ficar.

Essa semana cometi uma loucura que tinha prometido nunca mais fazer – montar minhas próprias planilhas. Aumentei a corrida pra gloriosos 5K em 35 minutos na esteira (antes fazia em menos de 25 na rua, a idade chega, que bom). Pra falar a verdade estava pronta para desistir, porque esse sonho é meio que impossível. A perda da ioga só veio pra me dizer que seria hora de parar…

Mas decidi o contrário, vou continuar. Demorou sabe. Demorou pra ter vontade de voltar, porque o corpo acostuma com exercício mas também acostuma sem ele. A gente esquece que é bom sair do treino toda derrubada mas feliz. E que o sonho é realmente improvável, talvez você não consiga, você não tem a grana pra fazer triatlo onde o professor magia de ioga dá aula. E mesmo que tivesse a grana, mesmo que rolasse um apoio improvável afinal você já tem 40 anos, duas artroses, nenhuma marca no currículo…  Não é. Então é improvável. É impossível, mas sonhe!

Mesmo que ninguém sonhe com você.

E já que não estava rolando inspiração, fui atrás da minha. Quero passar o próximo aniversário batendo meu tempo de meia maratona, honestos 2h30. Dai que, procurando uma prova pra chamar de minha, uma que pudesse ir como pipoca (óbvio), percebi um lance tipo MUITO LOUCO – poderia escolher uma prova de duatlon pra fazer, dessas de cinquinho mais vintinho. Dai que deu aquele estalo, não pare, foi tão duro chegar até aqui.

Vá, escreva, registre, anote cada quilometrozinho pra perceber que demorou mas você chegou até aqui.

Daí fica mais fácil lidar com alguns probleminhas menores tipo…

Coisinha que dá ruim número um – Febre.

Acontece imediatamente depois ou pode vir depois de algumas horinhas. Mas é tipo uma febrinha baixa. Pode vir acompanhada dos sintomas como corisa, parece que você vai ficando resfriado. Olha, é tipo uma sensaçãozinha gostosa, sabe quando a gente fica dolorido de exercício. Mas atenção, se durar mais que 24 horas corre pro médido. Simples assim. E vê se não treina no dia seguinte, rum!

E vamos pensar na imunidade também. Tá comendo direito? Tá descansando? Lembra, descanso também é treino. Podemos marcar de tatuar juntas <3 E daí que pode ser a hidratação que não está correta, o sono que não foi suficiente. Treinou no sol, debaixo de 30 graus? É delícia né, mas dá ruim. Vamos se cobrir todas. Sim, manga comprida de poliamida que é protetor uv 50 e você pode encontrar barata.

Coisinha que dá ruim número dois – Asma induzida pelo exercício, que amor!

Ah, a asma. É aquela coisa que a gente tem e às vezes nem sabe. Já me disseram que tenho, mas sigo querendo crer que não. Mas existe um momento em que não dá – os primeiros 15 minutos de qualquer atividade aeróbica. Quem tem também? Não é delícia? Os povo correndo na sua cara, os especialistas dizendo que correr faz bem e você lá no fundão, diva e sem fôlego na alma. E quando corre 30 minutos de esteira nem dá pra acelerar um tico.

Porque nesses minutos o corpo meio que se adapta e você ganha um tico de oxigênio mas daí o tempo acabou, chuif! Outra, quando o fôlego volta o músculo se cansou, não vai rolar fazer uma hora. Poxa, vai ter de rolar uma administração de você com você mesma hein. E pensa, se rolar um probleminha cardíaco, vamos precisar ver issae. Sei, complicado né. Tamo junta amiga.

Coisinha que dá ruim três – Alergia provocado por exercício, que delícia.

De todos os sintomas esse é o mais incontrolável. É tipo uma coceira tão grande, que a vontade é de tirar a roupa no meio da academia, da praça, da pista. É melhor estar de shorts. Porque vai coçar. Mas muito. Mas tanto. Não tem cura até onde li, pode ser causada por estresse emocional ou corporal, além do aumento da temperatura.

Soluções?

  1. Respeitar a ideia de que descanso também é treino. É bem complicado quando o objetivo é conseguir serotonina, porque o corpo sente falta no dia em que a gente não treina. Dai você fica no dilema – poupo o joelho ou prejudico a alma? É também não tá dando para parar a vida pela falta da substância psicoativa. Então no dia que a gente vai ter de parar, vamos pensando em alternativas. Como comer aquela comidinha que a gente ama. Lembrando que banana nessa hora faz bem por causa do triptofano. Carboidratos idem.
  2. Descansar se der ruim. Poxa, mas tem de parar mesmo? Essa é aquela hora triste da vida da gente. Porque parar por causa da preguicinha é delícia. Mas parar quando a gente precisa treinar é quase uma vingança do universo. Obrigada deusa, obrigada sheeeeva. Tudo bem, vamos descansar, mas só dessa vez, rum!
  3. Administrar um tempo de aquecimento, perceber quanto o corpo leva pra ganhar um pouco de fôlego no caso de asma por exercício. Imagina que você vai caminhar dez minutos. Imagina que dependendo do seu condicionamento, você vai ficar sim sem fôlego. Então desacelere o passo, você não precisa fazer dez minutos de marcha atlética. Porque se pá, vai dar febre depois. Quem sabe uma alongadinha ajuda!
  4. Prestar atenção na imunidade, hidratação, insolação, tempo de sono. Complicado. Comer direito nem sempre acontece, por tantos motivos. Dizem que devemos prestar atenção nesse critério, mas não tou podendo dar conselho. Posso dizer que água é amor, use um aplicativo, um despertador. Insolação nem preciso falar né amiga, tipo não treina ao meio dia. Se não consegue dormir direito, vá para o exercício num horário do dia em que não atrapalhe seu sono, mas que te deixe cansadinha pra dormir, ajuda!
  5. E vamos deixar tudo bem preto, procure uma médica <3 se os sintomas persistirem, se houver suspeita ou diagnóstico de asma ou problemas cardíacos.

E se você passa por isso e tem uma solução que funciona, que te ajuda… Compartilha com a gente <3 Tamo juntas no derretimento asmático, alérgico, moral e cívico da pessoa antes, durante e depois do treino.
Foto: Madame Noire.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like