Saindo do sofá 

Meu sofá é bem velho. Quanto mais velho fica, mais meu corpo se adapta a ele e o danado a mim. Parece imitar cada curva, cada estado mental. Hoje não deu pra escapar dessa relação quase simbiótica. Nem ontem. Mas a gente não desiste, nem que seja em pensamento. Decidi me inscrever numa prova.

Essa foi a única coisa boa do final de semana em que a tpm reinou absoluta.

Foi basicamente como estar fora da realidade.

Imagem – Nesse dia que não foi o dia desse post, andei de bike.

1 comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like