A prova chegou, e agora?

Eu corri, amei e fiquei suada. E só isso.

Ayo, equipe de apoio.

Pronto o post poderia ter terminado aqui, rsrsrs. Mas né, vamos escrever que não está rolando fazer um vídeo depois do treino (já estamos em fase de testes, mas enfim). Nesse tempo de não escrever aqui mas treinar, a cabeça só pensava no seguinte – você  NUNCA correu essa distância amiga, apenas vá. Hoje aconteceu o último treino e me dei conta que estou correndo há pelo menos 9 meses. Sair da zona de conforto dos 5K já era possível antes, mas estava rolando um medinho.

Pra vencer o desafio tive uma equipe de apoio ótima, companheiro e filhota. Na realidade, ela se revezou na função de hidratação e também correu seu kazinho. Correu, amou e suou. Melhor descrição do rolê. Sabedoria é isso. Um dia chego lá. Enquanto isso, vamos correndo.

Foi logo de manhã, no mesmo horário da prova e nas mesmas condições de temperatura e pressão, tirando o piso porque isso imagino que seja no mato e não no asfalto. E obrigada deusa, porque nesse estado de memória que me encontro, dando bom dia duas vezes para a mesma pessoa, já não tinha alguns detalhes bem básicos sobre o que é uma prova. A última aconteceu há quase 6 anos!!!

Esse treino foi fundamental pra isso. Mesmo na esteira (sim, é perfeitamente possível treinar na bonita e correr na rua, com muita parcimônia nessa hora) é MUITO importante simular pelo menos UMA vez como é correr no ambiente em que você vai fazer a prova. Tem tanta coisa pra pensar que a gente iniciante (voltar, esse eterno recomeço) tem de pensar…

EQUIPAMENTO

Esse era um dos poucos detalhes que tinha maomenos uma ideia. O tênis era os de guerra mesmo, aquele sem amortecimento que o povo fala mal mas não abro mão. A roupa, quanto menas melhor. Filtro solar plis. Sempre foi assim e sempre será. E sim, já no treino mental de que não é sobre o corpo, é sobre o que o corpo pode fazer. Ao mesmo tempo pensando em combinar o esmalte, porque a gente ama fazer a Zeferina Baldaia gente.

Mas aquela coisa. Tinha esquecido completamente do boné. E do cinto de hidratação. Mas para que se ecxiste um posto de hidratação há cada X quilômetros? Simples, quando você já se perdeu numa prova de 5K no mei do mato, não se esqueça de levar sua aguinha, algo para comer e o celular <3 E a playlist? Ai, precisa. Mas quem disse que sei como conseguir as músicas daora hoje?

TÉCNICA X EMOÇÃO 

Essa é pra quem corre toda aleatória cantando! Tamo de testa. O resultado disso é que você e nem eu treinamos a respiração direito. E dai que se acontecer aquela asma de exercício básica, vai ter de rolar uma conversa de você mesma para dar um jeito. Ser uma corredora de esteira porém, tem seus benefícios. Você provavelmente controla muito bem o seu pace. Correndo ou se arrastando, você saberá o que fazer.

E a gente provavelmente é craca no método dos terços. No meu longuinho de 6K o percurso se dividiu perfeitamente entre condicionamento, razão e emoção. Não quebrei, mas suspirei (quase morri de falta de ar) horrores. Não andei *\0/* já sabendo que andar é amor *\0/* Porque VAI ter aquela SUBIDA MONSTRA e você não precisa e nem deve morrer nessa parte.

ALIMENTAÇÃO

Olha, a pessoa come mato, gordura e soja. É quase sempre uma quantas rapaduras quiser de noite, uma pizza lacto no final de semana, mais saladinha com queijo, talvez tubaína com ramburguer lacto que a gente ama. Mas ontem, segui aquele conselho de se entupir comer carboidrato pra ter forças no dia da prova. Não funcionou pra mim. Tive refluxo, azia, picos glicêmicos e apenas isso, nenhum benefício. Mas depois do treino, agora de noite enquanto escrevo, rolou uma fome de pão como diz minha filha.

Update – segui nos carbo com queijo e continuo ruim. Melior parar.

REPOUSO

A vida até a prova deveria ser… Repousar. Mas se paro, não consigo sobreviver às crises de ansiedade e preciso me entupir de calmantes as serotoninas necessárias para a vida. Então, mesmo sendo orríveu, nada de bike ou corrida. Mas uma caminhada, quem sabe se djogar num medley uma hidroginástica pra ter a sensação deliciosa de ficar sem ar treinar o cardio. E tem a dança não é meu bem. Vamos treinar a coreografia por 15 minutinhos por dia que essa também tem data para acontecer.

Update – decidi parar mesmo. O joelho começou a semana lesionado, tah dahhhhh, então vamos ser aquela pessoa sensata e paciente (chatoooooo isso) e realmente descansar. Ó vida, ó azar.

KIT DE PROVA

Organizadores, nem todo mundo pode pegar o kit no meio da semana amigues. Obrigada.

E obrigada equipe de apoio. Já na *ansiosidade* da próxima.

Ayo e a mamãe, correndo <3
Ayo e a mamãe, correndo <3
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like