Caminhada segura em dez passos

Uma caminhada ao dia, a chave da alegria. Mas até mesmo para um ato tão simples quanto andar pelo quarteirão o pelo parque é preciso tomar algumas medidas de segurança pensando em seu conforto físico e emocional.

Caminhar é uma atividade relativamente barata pra quem precisa gastar pouco treinando. Ela também é porta de entrada para que você se torne uma corredora com cuidado e sem colocar sua saúde em risco.

1. A rua também é sua

A primeira delas é muito simples: tomar consciência de que a rua também é sua. Essa é uma atitude que vai fundamentar todos os seus momentos de prazer caminhando daqui pra frente.

Qualquer que seja a dificuldade a ser enfretada nunca se esqueça de que você não está no lugar errado, na hora errada ou fazendo a coisa errada. A rua também é sua!

2. Comunique-se

Durante a sua caminhada você pode escolher levar ou não o aparelho de celular consigo. Em algumas cidades brasileiras ainda é possível usar orelhões públicos em caso de emergência, mas é bom não contar pura e simplesmente com sorte.

Alguns aparelhos também possibilitam que em caso de emergência você envie sua ligação para algum contato de emergência. Procure também comunicar seu trajeto e o tempo de caminhada antes de sair. Isso pode evitar muitos problemas.

Sempre que possível procure participar de grupo de caminhada ou convide uma amiga para compartilhar desses momentos com você. É muito mais divertido quando a gente está bem acompanhada.

3. Hidrate-se

Permanecer hidratada durante uma caminhada é essencial. Como não se trata de uma atividade de alto impacto, suas opções são muito mais tranquilas do que numa corrida. Uma simples garrafinha com água pode resolver tranquilamente sem problema nos trajetos de até uma hora.

Agora, com tempo, considere um cinto de hidratação (coisa que não recomendo por serem caros e pouco eficientes) ou uma mochila de hidratação por exemplo. Existem modelos com capacidade maior que 1 litro e a sua caminhada será muito mais confortável porque seus braços estarão livres.

4. Planeje sua fome

É muito estranho falar algo parecido com planejar a sua fome, mas o que estou querendo dizer é que você precisa entender o quanto vai comer antes, durante e depois da caminhada.

Alguns preferem e caminhar em jejum, esse é o meu caso. Por outro lado tem muita gente que poderia se sentir desconfortável fazendo isso, até mesmo porque o corpo precisa se adaptar a intensidade da atividade.

Para caminhadas de até uma hora num ritmo confortável, você pode imaginar que um café da manhã antes é o suficiente. E depois fica por conta da próxima refeição. Ou ainda pode prever a ingestão de uma fruta, um suco, um sanduíche. Fica a seu critério.

O que não vale é passar fome.

5. O super uniforme da visibilidade

Nenhuma super heroína que se preza sair às ruas sem seu super uniforme. Não estou falando aqui de uma roupa super apertada, salto alto e maquiagem. Aliás deixa tudo de lado e priorize o seu conforto e segurança.

Um tênis que não escorrega na chuva, uma blusa de frio nos dias de ventania, uma meia que não aperte seu pé. Um boné para proteger seu rosto e até mesmo blusa de manga comprida para evitar uma insolação, tudo isso pode fazer parte do seu uniforme mágico.

No caso de caminhadas noturnas considere também a compra de uma lanterna e de roupas que brilhem no escuro para sinalizar a sua presença. Um simples colete com material reflexivo e um look colorido podem ajudar você se tornar mais visível e segura.

6. Entenda o caminho

Quanto é o seu trajeto a muitas coisas a serem consideradas, uma delas é o prazer que atividade vai entender para você. Porém isso não é o suficiente, já muito mais a ser objeto da sua atenção. Se você está começando a caminhar não é legal que seu trajeto tenha muitas subidas e descidas.

Fique de olho inclusive na vegetação a sua volta e o quanto ela permite que você consiga olhar através dela. Nunca está mim em lugares onde você não consegue ver facilmente outras pessoas, evite lugares isolados e escuros. Fique atenta para que não esteja em lugares em que possa ser acuada facilmente.

Entender o tipo de piso que você vai enfrentar também é muito importante. Caminhar na areia é completamente diferente de caminhar no asfalto ou na grama. Na dúvida desacelere passo para compreender como seu corpo reage a cada um deles.

7. Alongue-se

Algumas pessoas menosprezam a caminhada porque a consideram uma atividade leve demais. porém ela pode ser bastante desafiadora para quem tem levado uma rotina sedentária, o que também pode variar com sua intensidade, logo todo cuidado é pouco.

Iniciante ou não, jamais subestime os poderes mágicos de um bom alongamento antes e depois da caminhada. Isso vai previne dores e ao mesmo tempo criar uma rotina de cuidados que será muito importante não apenas agora mas também quando você se tornar uma corredora.

8. Procure um cardiologista

Planeja muito bem o tempo que vai se dedicar a caminhada. Se você está começando não há necessidade de caminha mais que três vezes por semana por 15 ou 30 minutos. Não tente ultrapassar esses limites antes de procurar um médico que possa lhe orientar no seus objetivos.

Isso é muito importante se você já passou na casa dos 40 anos. Toda qualquer atividade acima dessa faixa etária e precisa ser supervisionada por um profissional da área de saúde. Não coloque a sua vida em risco por querer fazer muito mais que seu corpo pode agora.

9. Defina qual é a música

A sua caminhada será muito mais prazerosa com ajuda aquela trilha sonora que você tanto ama. Pode ser a discoteca da vovó, as baladas mais românticas da sua época ou um rock mais pesado.

Só não se esqueça de não aumentar o volume demais, importante estar plenamente consciente daquilo que acontece a sua volta como a presença de outros que passeiam o seu lado e carros em alta velocidade.

10. A odisseia

Caminhar é um rito prazeroso que inclui também o retorno seguro ao seu ponto de origem. Fique atenta ao que acontece no seu em torno quando você sai e chega de sua atividade. E é muito importante, mas voltar é aquilo que nos deixa com gostinho de quero mais.

Gostou?

Fique de olho também no carinho e cuidado para seus pés que podem te ajudar a planejar a sua caminhada ir cada vez mais longe. E se você está caminhando para combater o tabagismo, a gente tem muita conversar: parar de fumar é possível.

Imagens de destaque – Unsplash e Giphy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like