Uma selfie é uma selfie

Outro dia uma amiga me chamou de influenciadora e apesar de esse não ser o meu foco, fiquei me perguntando qual é a mensagem que tenho transmitido através das imagens que público do meu corpo.

A minha vontade é dividir com vocês aquilo que tem funcionado para mim quando o assunto é cuidar de si mesma, se amar um pouco mais e buscar seus sonhos, mesmo aqueles que não fazem nenhum sentido para outras pessoas.

Isso não é fácil, porque antes de mostrar é preciso fazer. E assim vou descobrindo junto com vocês um pouco mais sobre pequenos e grandes detalhes, como finalmente se sentir à vontade em olhar o próprio corpo nas redes sociais.

Tenho me dedicado a planejar com muita antecedência cada detalhe que é publicado aqui e também na nossa conta no Instagram. Não porque queira apenas ganhar mais seguidores, o que seria muito bom. Já me seguiu no Instagram e Facebook hoje? =)

Uma selfie é uma selfie, mas será que tem mais coisa envolvida?

Em primeiro lugar isso me motiva a colocar em prática coisas que ficariam no papel se eu não tivesse a oportunidade de conversar com você. E por isso sou imensamente grata, obrigada por sua companhia e por sua audiência.

Só que isso não é o mais importante, a melhor parte é que escrever me leva a pensar maneiras de levar o que vou aprendendo para um número maior de pessoas. Como podemos ter mais momentos em que todo nosso esforço não é para agradar outras pessoas mas em primeiro lugar ser feliz e ter prazer?

E isso fez com que eu mudasse completamente o modo como vejo meu corpo em trânsito pelo mundo. O triatlo é a motivação para que eu tivesse coragem de vir até aqui e conversar com vocês, mas tem sido esse diálogo que me faz olhar com mais amor para a minha imagem, aquela que vejo no espelho e nas redes sócias.

Isso não acontece todo dia. Adoraria que a vida fosse como uma foto bonita todo dia, o que está longe de ser verdade. Hoje mesmo acordei toda inchada, com uma espinha imensa no nariz. Foi uma semana difícil, com muita insônia e ansiedade.

No entanto escrever me fez olhar com muita humanidade para meus cabelos brancos. E o que já foi motivo de medo e angústia vai se tornando uma fonte de alegria e paz. E disso tudo vou tirando mais vontade de seguir em frente.

Aquela mulher que quero ser e a cada dia vou me tornando me alimenta. E é exatamente isso que tenho buscado através do processo de pensar e produzir conteúdo para compartilhar com vocês, inclusive imagens do meu próprio corpo em movimento.

A luz nem sempre é perfeita, os treinos não são glamourosos, o figurino é quase sempre o mesmo. Mas aquela senhora de cabelos brancos, que não tem o corpo fitness padronizado dos editoriais, merece consideração e amor de si mesma e tem algo a dizer.

E hoje esse algo é muito obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like