Come o quê? Physalis meu amor, tem alguma coisa muito errada!

O assunto de hoje é a physalis.

Já contei para vocês que ser vegetariana é um pouco mais fácil do que dizem por ai e toda essa dificuldade que talvez você e outras pessoas também sentem não é culpa da nossa dieta (se você quer saber a diferença entre dieta e regime, vem aqui) mas tem tudo a ver com a maneira como os alimentos são vendidos agora.

Por isso trouxe uma frutinha que muitos de nós não conhecemos mas que já se tornou o “alimento da moda”, a tal da physalis. Para você ter uma ideia, a própria Nestlé acredita nisso, tendo investido muito na frutinha que está sendo considerada um superalimento e poderá ser usada em cereais, chocolates e papinhas de bebê.

As vantagens da physalis

Entre seus benefícios estão:

01. Ajuda no combate ao mal de Alzheimer pois pode colaborar com a produção de neurônios. Isso quer dizer que é uma boa aposta para quem sofre com a “queima” de células cerebrais por causa de doenças e transtornos mentais como a bipolaridade. Outra opção é a folha da pitangueira, pelos menos quando as pacientes são camundongos. O que coloca a frutinha em evidência e sob a mira dos laboratórios.

02. A physalis é considerada uma cerejinha dourada, sendo usada na autoproclamada alta gastronomia em caldas de doces finos e como decoração, por seu sabor levemente ácido e por ser muito bonitinha. O quilo pode ultrapassar os 70 reais, o que não é uma vantagem.

03. Essa frutinha amazônica é comparada à laranja quando o assunto é o fetiche da vitamina C. Ela tem fibras, ferro, carboidratos, proteínas, cálcio e vitaminas A e C e ajuda a aumentar o sistema imunológico. Além disso tem baixo índice glicêmico, sendo recomendada para o combate à diabete. Para quem quer se tornar vegetariano e está preocupada com a ingestão de ferro, a physalis é uma boa opção. Tanto que colabora quando o assunto é anemia.

Mas antes de ser physalis, tem outros nomes

Essa frutinha que está na crista da onda e tem um precinho salgado, tem cultivo rústico e gosta de sol. Fica a dica que é possível plantar em casa. Essa é uma das frutas que cresci ouvindo meu pai falar e pela qual sempre tive enorme curiosidade. Até que um dia ele me trouxe uma pequena bandejinha. Não de physalis mas de canapum, que é o nome que recebe no interior do Maranhão. Em outros lugares também recebe o nome de juá, mata-fome e capote.

A grande lição da physalis talvez nem sejam suas grandes vantagens. Mas fazer a gente perceber seu processo gourmetizador e como isso afasta as pessoas dos alimentos. Seja porque esses alimentos só se tornam conhecidos quando recebem o apelido de superalimentos caros. E no fundo não é nada disso. É mais simples e deveria ser mais barato.

Com a dieta vegetariana é a mesma coisa. Tem uma coisa muito errada quando dizem que é caro, é complicado e faz mal.

Fica de olho porque dá pra ter uma alimentação gostoso e saborosa, escapando dessas armadilhas da moda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like