Minha prova imaginária: Atacama Crossing

Não sei vocês, mas nunca tive amigo imaginário só que sempre “participei” de provas mais impossíveis só na minha cabeça, mesmo sabendo que na vida real a coisa seria bem diferente rsrsrsrs. Uma fantasia recorrente é o Deserto do Atacama (Chile) e no final de mais uma de minhas provas dos sonhos, sempre termino mais ou menos assim. Igual criança que foi no parque de diversões pela primeira vez.

Tá bom, talvez não fosse assim, mas quem sabe assim…

Imagem: Reprodução Racing Planet. © Thiago Diz.
Imagem: Reprodução Racing Planet. © Thiago Diz.

Mas e se fosse de verdade hein? O que as pessoas costumam fazer para completar uma prova de ultramaratona no deserto? Imaginando que o plano fosse ficar naquele grupão de 60% de pessoas que vai andar e correr para completar os 250K, acho que levaria uns 5 anos para sair de um nível iniciante até alcançar quilometragem necessária e o preparo mental para fazer algo desse tipo.

O desafio é dividido da seguinte maneira, com você correndo quase uma maratona por dia, ai credo que delícia:

Etapa 1 36.5K
Etapa 2 44.5K
Etapa 3 39K
Etapa 4 44K
Etapa 5 76.4K
Etapa 6 9.6K

E já que sonhar não custa nada, vale lembrar que a Atacama Crossing é apenas uma das etapas da Série de Ultramaratona 4 Desertos junto com a Gobi March (Mongólia), Namib Race (Namíbia) e The Last Desert (Antártica).

A galera da Contra Relógio foi e contou como é. Um sonho!

A próxima acontece em Setembro de 2020. Quem vai?

Imagem de destaque: © Thiago Diz

1 comment

Você fala e a gente escuta