Gabriela Pugliese, a festa não pode parar

Gabriela Pugliese deu uma festa no meio da pandemia. Até pareceu importante. Nossa, ela perdeu seguidores, nossa ela apagou a conta. Nada disso realmente foi surpresa. Na realidade só mostrou o quanto a gente tem muito a fazer para que esse “nicho” seja, ou pelo menos pareça, um pouco mais ético.

Felizmente houve alguma resposta pública. Algumas marcas finalmente se posicionaram sem deixar margem pra conversa. Contrato foram cancelados. Aliás, foi pouco. Entretanto esse não é o centro da “polêmica”, afinal Gabriela Pugliese tem todas as ferramentas e terá todo apoio para lidar com isso.

O cerne da questão é por que precisamos de mais uma situação revoltante para perceber o tamanho do problema. Será que nada até aqui estava fora do lugar? Isso é o que mais me assusta nessa estória toda.

Ainda que os especialistas afirmem ser imprevisível o efeito do episódio a longo prazo, não acredito que haverá alguma mudança significativa. Sei que você está atenta, já percebeu a “tendência”. Algumas criadoras de conteúdo começaram a dar um outro tom à conversa. Tem gente dizendo que “agora” cai bem ser engajado. Quem vai ganhar com esse “novo” filão de mercado a gente já sabe.

Gabriela Pugliese vai aprender dessa vez?

Desativei a conta porque preciso dar um tempo de tudo. Aprender com tudo isso, nada mais! Eu to muito mal e vou usar tudo isso para aprender, refletir, evoluir como pessoa e valorizar. Faz parte da vida, e eu como ser humano, estou sujeita a erros e acertos. Só me resta aprender com tudo.”

Gabriela Pugliese

Já aconteceu quando aconselhou mulheres a comer nuas na frente do espelho. Colocar chocolate na boca e depois cuspir, um gatilho para bulimia. Mandar foto pelada para uma amiga para que fossem publicadas caso falhassem em emagrecer. Romantizou a pandemia. Além disso, foi acusada de exercício ilegal de profissão.

E depois de todas essas patacoadas, a festa iria continuar. Teve espaço que para se justificar na imprensa, como muitos de sua estirpe. Porque todo mundo replicou seu pedido de desculpas. O esperado era que fosse perdoada afinal.

Basta desligar o botão, dizer que é humana e desativar a conta temporariamente para não perder seguidores. Até mesmo porque sempre haverá uma nova chance. Ela foi infectada possivelmente durante uma festa. E agora, deu outra.

Certamente teremos fará outra quando reativar a sua conta para oferecer conteúdo repaginado. Ou seja, sua carreira (e a de todo mundo envolvido) continuará de uma maneira ou de outra. Bem diferente de quem depende dos 600 reais.

Você fala e a gente escuta