Viver pra cima, viver bem, viver muito.

Saindo do sofá 

Meu sofá é bem velho. Quanto mais velho fica, mais meu corpo se adapta a ele e o danado a mim. Parece imitar cada curva, cada estado mental. Hoje não deu pra escapar dessa relação quase simbiótica. Nem ontem. Mas a gente não desiste, nem que seja em pensamento. Decidi me inscrever numa prova.

Essa foi a única coisa boa do final de semana em que a tpm reinou absoluta.

Foi basicamente como estar fora da realidade.

Imagem – Nesse dia que não foi o dia desse post, andei de bike.

1 comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Article

Pequeno guia de uma vida saudável

Next Article

A prova chegou, e agora?

Related Posts
Read More

A diversidade no triatlo é possível? Vamos descobrir.

Promover diversidade no triatlo com a participação de pessoas negras, sobretudo as crianças, é uma oportunidade que não pode ser perdida. Assim poderemos construir um futuro menos sombrio para o esporte e quem sabe para nossa própria sociedade. Acreditar que podemos continuar a praticar o esporte sem refletir sobre o que isso significa é uma ingenuidade, alienação ou conivência com o que está posto.